28 3548-1333      28 99965-1957

COMUNIDADES

Nossa Senhora das Graças

Localidade: Bairro João Tomaz, Irupi, ES

Nossa Senhora das Graças

Reunidos em 07/05/2014, os membros da Comunidade Maria Terezinha Carvalho Tomaz; Marilda Silveira Tomaz Santana; Brasilina Francisca da Costa; Cecília Rodrigues e Adilson Oliveira Sindra.

Quando e como começou a nossa Comunidade?

No ano de 2001, com as reuniões do grupo de círculo bíblico existente na localidade. Algumas pessoas cogitaram a ideia de se criar uma nova comunidade tendo em vista que a localidade contava com um bom grupo de participantes. Pároco na época, Padre Pedro Scaramussa viu a necessidade e abraçou o anseio dos moradores locais. Dentre muitos moradores que pretendiam a formação da nova comunidade estavam o saudoso Átila Alves do Rosário e sua esposa Maria Alves Emerick; Gilmar Tomaz, Maria José da Costa, Maria da Penha Costa, Everaldo Silveira Tomaz, o saudoso Antônio Barbosa e sua esposa Amélia Pinheiro da Silva, Terezinha Silveira Tomaz, e seu esposo Osmar Tomaz, Maria Terezinha Carvalho Tomaz e seu esposo José de Fátima Tomaz, Maria Margarida Moreira, o saudoso Theodorico Soares e sua esposa Euda Emerick de Almeida e a saudosa Nelci Gomes da Costa, onde participaram de diversas reuniões no Salão Paroquial, sendo criada a nova comunidade da Paróquia Nosso Senhor Jesus Cristo Luz dos Povos.

A primeira celebração aconteceu em 26 de maio de 2002, em um Galpão improvisado, cedido pelo Sr. Evander Silveira. A partir daquele dia as celebrações aconteciam semanalmente aos domingos, contando com aproximadamente 40 pessoas.

No dia 28 de julho de 2002, aconteceu a primeira reunião para a formação do primeiro conselho da comunidade. Presentes os membros: Everaldo Silveira Tomaz, Robson Tomaz de Oliveira, Eliana Nunes de Andrade Tomaz, Jane Bárbara Rodrigues da Silva, Simone Tiengo. Dentre os presentes foi formada a primeira diretoria da comunidade composta da seguinte forma: Coordenador: Everaldo Silveira Tomaz; Tesoureiro: Robson Tomaz de Oliveira; Secretária: Simone Tiengo. A partir desta reunião foram convidadas outras pessoas para participarem da formação deste primeiro conselho para a formação das pastorais da comunidade, que foram as seguintes: Gilmar Tomaz, Antônio Jorge Cardoso faria, Eliana Nunes de Andrade Tomaz, Ivana Rodrigues de Oliveira, Jane Bárbara Rodrigues da Silva, Nelci Gomes d da Costa, Graciete Ribeiro Machado Tomaz, Maria da penha Costa Cunha, Valair almeida Soares, Maria Das Graças Silva Almeida, Marilda Silveira Tomaz Santana, Edmar Reis Soares, Betânea C. F. Soares, Luzia Aparecida da Silva, Maristela Aparecida Tomaz, Osmar Ferreira Eler, Brasilina Francisca da Costa, Adilson Oliveira Sindra, Maria Terezinha Carvalho Tomaz, Maura Lucina Rogais Lemos Victoriano. Em 16 de julho de 2006 tomou posse o novo coordenador do Conselho da Comunidade que foi o sr. Antônio Jorge Cardoso Faria e o tesoureiro Valtair Almeida Soares.

O nome da Padroeira

O nome escolhido da Padroeira da comunidade surgiu alguns meses depois. A escolha foi a partir de algumas indicações de nomes apresentados.  Como surgiram vários nomes, os frequentadores decidiram fazer uma votação para a escolha, dentre os indicados, feita a votação, o título de Nossa Senhora das Graças foi o mais votado, daí o nome da atual a atual comunidade.

A localidade

Haviam poucas residências, ao contrário de hoje, onde o bairro tem uma extensão grandiosa, abrigando centenas de famílias. Muitas coisas aconteceram de lá prá, as mudanças foram consideráveis, mais residências foram construídas, novos moradores, etc. O que mais chama atenção daquela época pra hoje, é existência do prédio da APROMI onde funciona o Pronto Atendimento da cidade e um alambique ainda em funcionamento.

Fato Curioso

Um fato bastante curioso que aconteceu, girou em torno do terreno para construir o Templo. O Senhor Osmar Tomaz Tomaz propôs a doação de um terreno localizado na rua próximo ao rio que corta a cidade de Irupi. Visando a construção do templo, o local por ser próximo ao rio, ficaria muito elevado, devido ao custo da fundação por ser um local de difícil acesso. Nesse meio tempo, houve uma proposta de troca desse terreno por um outro, em um local de mais fácil acesso, localizado na rua próxima ao prédio onde funciona atualmente o Pronto Atendimento. Após ouvir a proposta de troca, os membros da comunidade se reuniram e decidiram realizar a troca proposta pelo Sr. Evander Silveira, a qual foi feita. Após alguns meses a comunidade começou a preparar o terreno para dar início a construção, conforme fotos em anexo.

Em setembro de 2003 foi dado o início a preparação do terreno para construção do templo da comunidade. Em 07 de março de 2004, foi comunicado que o processo de regularização do terreno da igreja havia siso em caminhado para o INCRA de Vitória. Em 18 de abril foi comunicado ao Conselho que a planta da construção havia ficado pronta e que assim que o arquiteto entregasse, colocaria a disposição do conselho e da comunidade. Em 15 de agosto de 2004 foi comunicado ao conselho que tinha sido feito mutirão para encher as sapatas do início da fundação da construção do templo. Em 07 de novembro de 2004 o coordenador do conselho anunciou a contração do pedreiro Natanael Fonseca, conhecido como Teleu, para dar continuidade na construção.

Um fato alegre que aconteceu foi a criação de nossa comunidade e o início da construção do Templo.

Um fato triste que marcou o início das celebrações foi a morte trágica do Sr. Theodorico Soares que aconteceu em um domingo pela manhã no mesmo horário da celebração.

Diversos acontecimentos marcaram o o início da criação da comunidade. A disposição das pessoas para se reunirem em torno da criação tornou mais fácil, o empenho foi fundamental. A grande dificuldade encontrada foi o início da construção, devido a comunidade ser recentemente criada e já com a obra em andamento através de mutirão, construir a primeira laje do templo.

Recontar essa história é relembrar com carinho de todas as pessoas que ajudaram na criação da comunidade, da alegria de todos que participa, e também das pessoas que já partiram dessa vida e que deixaram saudades a todos.

Atualidade

O templo da Comunidade Nossa Senhora das Graças está em fase de acabamento, a parte interna está pronta. A parte externa como mostra a foto, ainda falta alguns ajustes como a construção da torre, a parte de jardinagem, etc. A comunidade tem como comunidades vizinhas, a Matriz São João Batista, a comunidade recém-criada Nossa Senhora Aparecida, no bairro Carolino Barbosa; A comunidade Santa Ana há mais ou menos 2 km, são as mais próximas. O bairro João Tomaz onde está localizada a comunidade Nossa Senhora das Graças conta com aproximadamente 900 pessoas, distribuídas em mais ou menos 300 famílias com média de 3 pessoas. Mesmo tendo em vista o grande número de pessoas que residem nas proximidades do Bairro Joãos Tomaz não caberia uma nova comunidade, pois há um grande número de pessoas que frequentam outras denominações religiosas e diversas que não frequentam nenhuma religião.

A comunidade tem um número de frequentadores nas celebrações dominicais que chegam á uma média de 80 pessoas, sendo 20 crianças e pré-adolescentes de até 14 anos, 04 adolescentes de 14 a 18 anos, 09 jovens de 18 a 25 anos e 30 adultos e 16 idos acima de 65 anos, sem contar os visitantes que sempre comparecem. Temos 139 dizimistas cadastrados na comunidade, o que muito ajuda no término da construção do Templo e na ajuda com a manutenção de entidades de apoio no Município de Irupi e Iúna.

A comunidade Nossa Senhora das Graças localizada no bairro João Tomaz, possui a maioria de suas ruas calçadas, agua encana, esgoto, iluminação pública, facilidade de transporte coletivo, escolas, saúde e segurança.

Durante o tempo de sua existência, a comunidade Nossa senhora das Graças já realizou aproximadamente 80 vistas à comunidades existentes na Paróquia e de outras paróquias, tendo também recebidos inúmeras visitas de outras comunidades, numa média 35.

O que mais anima e mais alegra nossa caminhada de Comunidade?

É ver a participação das pessoas nas celebrações e sentir que elas se sentem bem em estar na Comunidade.

Qual é um grande desafio que temos a enfrentar?

Vencer as nossas limitações, pois muitas vezes nos sentimos vulneráveis ais obstáculos que aparecem.

O que temos a agradecer a Deus? O que temos a pedir?

Tudo a agradecer. Pedir que Deus continue a nos abençoar.

 

 

Padroeiro

Nossa Senhora das Graças

27 de novembro

Nossa Senhora das Graças

Nossa Senhora foi chamada pelo Anjo de “cheia de Graça”; assim, ela intercede por nós junto a Deus e Este lhe atende as súplicas, como nos mostra nas Bodas de Caná da Galiléia. Se os nossos pecados dificultam a nossa comunhão com Deus e nos impedem de obter Suas graças, isto não ocorre com Nossa Senhora, pois, como boa Mãe, ela se põe como nossa magnífica intercessora.

28 3548-1333

Praça da Matriz, 01 - Centro

CEP: 29398-000 - Irupi - ES

 

© 2018 Paróquia Nosso Senhor Jesus Cristo Luz dos Povos | Irupi-ES. Todos os direitos reservados.